Uma criança feliz, com óculos de natação e o cabelo molhado, ao fundo uma piscina.


Pele macerada: entenda e saiba como evitar

Você sabe como evitar que a pele fique macerada?


Sabe quando a gente fica se deliciando dentro da piscina ou do mar por longo, longo tempo e, ao sair, notamos que a pele dos pés e das mãos está ligeiramente esbranquiçada, inchada e enrugada?Esse fenômeno é chamado de maceração. Toda vez que a pele fica em contato com umidade por grande período de tempo ela torna-se mais e mais fragilizada, ao ponto de poder mesmo descolar e formar uma ferida grave.


Vários fatores aumentam as chances de uma pessoa ficar com a pele macerada, entre eles idade e mobilidade reduzida, mas ela é mais frequente em pessoas que convivem com feridas crônicas e/ou das quais drena bastante quantidade de fluidos (o exsudato).


Portanto, uma das maneiras de prevenir a maceração da pele é controlando os fatores que influenciam a produção de exsudato e cuidando para que uma ferida não torne-se crônica. Aí vão alguns exemplos: o uso de antissépticos e antibióticos de uso tópico, bem como de antibióticos de uso oral ajudam a combater a infecção, um dos fatores que podem fazer com que a ferida vire crônica.


Já pessoas com insuficiência venosa e veias varicosas podem usar meias ou bandagens de compressão para ajudar a prevenir a formação de lesões. Diabéticos, por outro lado, devem procurar manter a glicemia sob controle. Quando as taxas de açúcar sanguíneas são mantidas em bons níveis, são grandes as chances de uma ferida cicatrizar.


O uso de curativos adequados também tem um papel importantíssimo na prevenção de maceração, especialmente da pele que circunda a ferida, já que há coberturas com a função específica de absorver diferentes volumes de fluido. Portanto, escolha uma cobertura que vai atender o nível de fluido que drena da sua ferida. Como regra geral, faça uso de curativos extra absorventes, como alginato e hidrofibra ou hidrocolóide para feridas com grande volume de exsudato.


Além disso, algumas coberturas ajudam a reduzir a fricção, oferecendo proteção à pele daquelas pessoas com risco de desenvolverem úlceras por pressão.


Troca do curativo


Outra boa dica é dar toda a atenção à troca do curativo. Feridas das quais drena grande volume de fluidos exigirão trocas mais frequentes, para evitar que a pele fique muito tempo em contato com esse líquido e possa macerar. Geralmente, não deve-se passar de 24 horas.


Já coberturas de feridas que geram volume moderado de fluidos podem ser trocadas a cada 5 dias ou mais – claro, de acordo com a orientação do médico.


Além disso, procure observar sinais de que a ferida infeccionou. Em caso positivo, comece a tratar a infecção imediatamente.


O uso de creme barreira é outra medida fundamental para prevenir a maceração da pele. Mas deixe o creme ou o spray (sim, há opções em spray) secar antes de aplicar o curativo.



Saiba mais sobre esse assunto

Produtos relacionados:

  • Repelente Insetos Ate 10 Horas Prof Spray 100ml

    Por: R$ 24,86

    Comprar
  • Protetor Solar Fps 60 com 120ml - Sunday

    Por: R$ 21,43

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até o Joelho - Extra G. Grande - Longa

    Por: R$ 86,09

    Comprar
  • Sabonete Líquido Cabeça aos Pés Bebê Love Suave Neutro - 240ml

    Por: R$ 10,57

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até a Coxa - Pequena - Regular

    Por: R$ 143,49

    Comprar