Uma mulher segurando um pote de creme com a mãe esquerda, enquanto retira um pouco de creme com o dedo indicador da mão direita


Diabetes e os reflexos na pele: hidratação e cuidados

Os cuidados com a pele que todo diabético deve ter


Pessoas que convivem com o diabetes têm de estar atentas a uma porção de coisas: procurar manter a glicemia dentro da faixa-alvo proposta pelo médico é a primeira delas. Manter o peso sob controle e se exercitar são outros hábitos essenciais.


Mas, saiba, cuidar da pele é igualmente importante. Segundo a Associação Americana de Diabetes, estima-se que aproximadamente 1 em cada 3 pessoas com diabetes terá algum problema de pele causado ou influenciado pela doença em algum momento de suas vidas.



Por que diabéticos têm mais chance de ter problemas de pele?


Diabéticos que lutam para manter as taxas de açúcar sob controle têm maior perda de água por meio da urina, o que contribui para o ressecamento da pele. Só para que se tenha uma ideia, cerca de 40% das pessoas com diabetes têm a pele seca. Se a pele se torna seca demais e craquelada, pode abrir caminho para a entrada de microrganismos, surgindo, assim, uma infecção.


Além disso, manter a glicemia descontrolada leva, com o tempo, à redução do fluxo de sangue para a pele, danificando nervos e vasos sanguíneos.


Por outro lado, a diminuição da circulação sanguínea pode levar a alterações no colágeno da pele, causando mudanças não só na aparência e na textura dela, como também na maior dificuldade de cicatrização.


Outro problema recorrente entre diabéticos que não dão a devida atenção ao controle glicêmico é a redução da sensibilidade, que pode tornar mais difícil de a pessoa com a doença se dar conta de que tem uma bolha ou uma ferida na pele.


Portanto, uma checagem regular cuidadosa pode evitar que um simples problema na pele vire algo mais complicado.


Eis alguns cuidados importantes a serem tomados:



1. A primeira providência, como já dissemos, é manter a glicemia controlada. Se você está tendo dificuldade, converse com o seu médico ou com a Associação de Diabetes da sua cidade para ajudá-lo a chegar lá.


2. Evite tomar banhos muito quentes. Sabonetes hidratantes podem ser uma boa opção, caso a sua pele já tenha tendência ao ressecamento. Depois do banho, use uma loção hidratante, mas evite passá-la no espaço entre os dedos do pé, pois isso pode aumentar as chances de você ter uma micose.


3. Seque bem a pele após o banho, especialmente entre os dedos do pé.


4. Nos meses mais secos do ano – outono e inverno -, procure manter a sua casa mais úmida. Um umifidicador ou o uso de uma bacia com água num cômoda da casa são boas dicas.


5. Cortou-se ou machucou-se? Rapidamente, tome estas providências: lave feridas ou cortes pequenos com água e sabão e cubra-as com gaze. Pomadas antibióticas, só se o seu médico autorizar.


6. Hidrate bem a pele. Uma boa opção são hidratantes à base de ureia. Coçar uma pele que está ressecada pode machucá-la e abrir caminho para uma infecção.


7. Notou alguma coisa esquisita na pele como bolhas ou manchas vermelhas? Procure o seu dermatologista ou médico logo, para que as primeiras providências já possam ser tomadas e você não corra risco de isso se desenvolver para algo para grave.

Saiba mais sobre esse assunto

Produtos relacionados:

  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até a Coxa - Pequena - Curta

    Por: R$ 143,49

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até a Coxa - Com Cinto - Extra Grande - Regular

    Por: R$ 86,10

    Comprar
  • Sabonete Líquido aos Pés Bebê Love Suave Neutro - 400ml

    Por: R$ 14,14

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até o Joelho - Extra G.G. Grande - Regular

    Por: R$ 86,09

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até o Joelho - Extra G. Grande - Longa

    Por: R$ 86,09

    Comprar