A mão de uma pessoa de meia idade abrindo uma porta


Bolsa de ostomia: cuidados básicos na hora da troca

Orientações básicas na hora de trocar a bolsa de ostomia


Ter se submetido a uma ostomia vai exigir de você ou do seu ente querido algumas adaptações e novas rotinas de vida. Isso não significa, entretanto, deixar de fazer as coisas a que você estava acostumado e gostava, como atividade física, passeios, viagens etc. Assim como acontece em qualquer cirurgia, os primeiros dias são de resguardo e de recuperação, mas tão logo você esteja liberado pelo seu médico, poderá voltar a atividade.

Entretanto, será necessário que você ou um membro da família aprendam quais os cuidados básicos devem ser omados na hora de trocar a bolsa de ostomia. O médico certamente fará todas as orientações. Não tenha vergonha de perguntar, repetir as perguntas, questionar. É importante que todas as dúvidas tenham sido tiradas. Não deixe de ligar para o médico se pintou alguma dificuldade. Não tente resolver sozinho, pois é possível que algo saia errado.


Como trocar a bolsa


Isso vai depender do tipo de bolsa que você usa. Há vários modelos no mercado. A escolha vai depender do tipo de ostomia que você tem – colostomia, urostomia ou ileostomia - , mas também da preferência de cada um.

O passo a passo para a troca depende do modelo usado. O médico certamente vai orientá-lo a respeito disso. De qualquer forma, eis algumas instruções gerais:


Em pé – A melhor posição para a troca da bolsa é em pé e em frente a um espelho. Deitado, você não enxergará direito o estoma.


De quanto em quanto tempo trocar? - Depende do tipo de bolsa que você usa e de como o seu intestino funciona.


A hora da remoçãoPrimeiro, lave as mãos. Se estiver longe de uma torneira, você pode usar álcool em gel para as mãos. Tenha um sempre perto de você. Segure a pele e gentilmente puxe a placa adesiva. Você também pode usar um lenço ou um spray removedor de adesivo ou, ainda, um lenço umedecido em água, para evitar que a pele fique irritada. A remoção também pode ser feita durante o banho, pois a água morna facilita a retirada da placa.


Jogar ou não jogar a bolsa? Depende. Se você usa uma bolsa drenável, basta jogar o conteúdo no vaso sanitário, higienizar a bolsa e voltar a recolocá-la. Se usa uma não drenável, ela vai direto para o lixo, sempre com o cuidado de envolvê-la antes em jornal ou em um plástico.


Limpe a área ao redor do estoma – Com uma gaze ou algodão, limpe a pele que circunda o estoma com água e sabão e seque-a bem. Umidade vai prejudicar a colagem de uma nova placa adesiva.


Do tamanho certo – A bolsa deve ter o tamanho do seu estoma. Dependendo do tipo de bolsa, será preciso usar um medidor de estoma para que você consiga recortar a placa adesiva no tamanho certo.


Cremes ajudam a reduzir irritação – Protetores cutâneos ou barreiras protetoras da pele podem ser encontrados na forma de pó ou de pasta. Eles ajudam a preencher irregularidades da pele e a absorver a umidade.


Pressão suave – Pressione suavemente a placa ou a bolsa sobre o estoma, fazendo movimentos circulares para ajudar na fixação.

Saiba mais sobre esse assunto

Produtos relacionados:

  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até o Joelho - Grande - Regular

    Por: R$ 86,12

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até o Joelho - Extra G. Grande - Regular

    Por: R$ 86,09

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até a Coxa - Pequena - Curta

    Por: R$ 143,49

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até o Joelho - Grande - Longa

    Por: R$ 86,09

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até a Coxa - Extra Grande - Regular

    Por: R$ 143,49

    Comprar