Homem de costas segurando uma mala de rodinhas


Viajando com ostomia: 5 dicas que você precisa conhecer

Por Suprevida

 

 

Ter um estoma e uma bolsa de urostomia ou colostomia encaixada nele não deve impedir você de se divertir e muito menos de viajar. Porém, é necessário fazer um planejamento prévio para que você não seja pego de surpresa no meio da viagem. Além disso, é preciso atenção a algumas considerações, especialmente se a viagem for de avião. Veja só:

 

 

1. Calcule

 

Antes de viajar, calcule o número de bolsas que vai precisar. É sempre bom incluir algumas extras, para possíveis atrasos. E se de repente você resolve esticar a viagem? Além da bolsa, claro, faça o mesmo cálculo para as bases adesivas e outros produtos, por exemplo, creme barreira e liberador de adesivo.

 

 

2. Leve tudo na bagagem de mão

 

Isso vale para quem for viajar de avião. Ainda que seja um certo incômodo, não se pode correr o risco de a mala em que você colocou todos os produtos extraviar, não é mesmo?

 

Geralmente, os ostomizados cortam a base adesiva para que ela se encaixe perfeitamente ao estoma com tesoura. Como as companhias aéreas não permitem o embarque de nenhum objeto perfurocortante, é importante cortar previamente algumas bases antes da viagem e levar a tesoura na bagagem despachada.

 

Se por acaso a mala extraviar, você não deverá ter problema para encontrar uma tesoura em uma farmácia ou supermercado.

 

Viagens de ônibus ou carro são mais tranquilas. Você poderá carregar tudo ao seu lado sem problema.

 


3. Viagens longas


Se você pretende passar um longo período longe de casa, com certeza não será viável levar produtos para muitos meses. Antes de viajar, contate a marca da qual faz uso e procure saber quem são os distribuidores na cidade em que você estará.


Anote direitinho o código dos produtos e o tamanho, pois muitas vezes os produtos mudam de nome de acordo com o país onde são vendidos. Com o código, você não deverá ter problema.

 


4. Aumento de gases


Se você planejou uma viagem de avião, saiba: haverá um aumento de gases expelidos pelo estoma durante o voo e a bolsa pode inchar um pouquinho. Para evitar que você solte ainda mais gases, procure não beber nada com gás. Mastigar chiclete para evitar que os ouvidos tampem também pode levar à produção de gases.

 


5. Muito calor ou muito frio


Lugares muito quentes ou muito frios podem afetar o adesivo da base. Se você vai viajar para um local muito frio, guarde os produtos à temperatura ambiente, em torno de 18 graus Celsius. Agora, se vai para um lugar muito quente e úmido, guarde em uma bolsa térmica e longe do sol.


Nunca deixe os produtos estocados no porta-malas do carro. Se estiver quente, o local pode se transformar num verdadeiro forno e estragar os produtos.


Lugares muito quentes farão você transpirar bastante e isso pode atrapalhar a colagem da base na pele. Uma coisa que pode ajudar é você fazer uma capa de pano para a bolsa ou aplicar pó na pele, que ajuda a absorver o suor.

 

 

Gostou do artigo acima? Então confira esse artigo sobre ostomia: dúvidas frequentes sobre a bolsa coletora

Saiba mais sobre esse assunto

Produtos relacionados:

  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até o Joelho - Extra G. Grande - Longa

    Por: R$ 86,09

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até a Coxa - Extra G. Grande - Regular

    Por: R$ 143,49

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até a Coxa - Grande - Curta

    Por: R$ 143,49

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até a Coxa - Grande - Regular

    Por: R$ 143,49

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até o Joelho - Pequena - Longa

    Por: R$ 86,09

    Comprar