UTILIZE O CUPOM
PRIMEIRACOMPRA
GANHE 5% DE DESCONTO E 5% DE CRÉDITO EM TODAS AS COMPRAS.
CUPOM
PRIMEIRACOMPRA
5% OFF + 5% DE CRÉDITO.

Escolha seus produtos para saúde
Imagem de uma multidão na rua, enquanto a maior parte das pessoas está de máscara


Vacinas não protegem contra o COVID longo, mas podem aliviar os sintomas


Pessoas vacinadas que experimentam um caso mais sério de COVID-19 correm o risco de desenvolver sintomas de longo curso, embora estejam melhor protegidas contra alguns dos piores, novos dados mostram.


Em comparação com os não vacinados, as pessoas que tomaram vacinas contra COVID tinham um risco 15% menor de desenvolver sintomas de longo curso de COVID após uma infecção progressiva, de acordo com dados obtidos de mais de 13 milhões de veteranos dos EUA.


"As vacinas realmente reduzem o risco de COVID de longa duração, e certamente não eliminam este risco", disse o pesquisador principal Dr. Ziyad Al-Aly, epidemiologista clínico da Escola de Medicina da Universidade de Washington em St. Louis. "Sinto muito, não é uma notícia muito feliz, mas são os dados".


Mas a vacinação reduziu significativamente o risco de uma pessoa sofrer alguns dos sintomas mais debilitantes da longa COVID, de acordo com os resultados publicados online no dia 25 de maio na revista Nature Medicine.


Por exemplo, os vacinados tinham 49% menos probabilidade de desenvolver problemas pulmonares de longo prazo e 56% menos probabilidade de ter distúrbios persistentes de coagulação do sangue, os pesquisadores descobriram.


As vacinas também reduziram em 34% o risco de morte de uma pessoa devido a uma infecção progressiva, em comparação com os não vacinados, mostraram os resultados.


Al-Aly observou que as vacinas COVID são "notavelmente eficazes" na prevenção da morte e hospitalização, e fornecem uma proteção contra a longa COVID - apenas não tanto quanto todos esperavam.


"Definitivamente, isto não deve ser retirado do contexto para significar que as vacinas não são eficazes, ou não estão fazendo um bom trabalho, ou não estão realmente protegendo a saúde pública, ou não são realmente uma ferramenta essencial em nossa luta contínua nesta pandemia", disse ele. "A vacinação tem um papel absoluto. Tudo o que estamos dizendo aqui é que elas foram projetadas desde o início para enfrentar os efeitos agudos do vírus a curto prazo".


Al-Aly comparou a situação com um atleta especializado na corrida de 100 metros.


"Esses atletas não vão necessariamente se sair muito bem em maratonas, certo?", disse ele. "Não foi para isso que eles treinaram".


Para o estudo, sua equipe analisou dados de saúde sobre mais de 13 milhões de veteranos fornecidos pelo Departamento de Assuntos de Veteranos dos EUA.


Os pesquisadores compararam os sintomas a longo prazo de mais de 113.000 pacientes não vacinados da COVID-19 a quase 34.000 pessoas vacinadas que sofreram infecções progressivas entre janeiro e outubro de 2021.


Os pesquisadores observaram que o estudo não inclui dados da variante menos severa, mas sim da infecciosa Omicron, que começou a se espalhar no final do ano passado.


"Ao meu conhecimento, este é o primeiro estudo que realmente analisa as infecções progressivas e a COVID, e claramente, mesmo que você esteja vacinado, se você tiver uma infecção progressiva, você ainda pode ter COVID de longo prazo", disse o Dr. William Schaffner, diretor médico da Fundação Nacional de Doenças Infecciosas com sede na cidade de Bethesda, nos Estados Unidos. 


"Ele nos permite saber mais uma vez que estas são boas vacinas, mas não são perfeitas", acrescentou Schaffner. "Elas não impedem tudo".


Há várias teorias sobre por que a COVID-19 pode produzir sintomas de longo curso mesmo nos vacinados, disse Al-Aly.


O pico da proteína que permite que o SARS-CoV-2 infecte células interaja com um tipo de receptor que parece ser expresso "quase onipresente em cada célula humana", disse ele. Isso significa que o vírus pode se espalhar em qualquer parte do corpo.


"Inicialmente pensamos no SARS-CoV-2 como um vírus respiratório, mas isso não é mais verdade", disse Al-Aly. "O SARS-CoV-2 claramente não é um vírus exclusivamente respiratório. Ele pode causar muitos danos em muitos sistemas de órgãos".


Ele disse que pode ser que a resposta imunológica do corpo à COVID-19, ao invés do próprio vírus, danifique os órgãos e cause sintomas de longo curso.


Ainda outra teoria sustenta que mesmo depois que uma pessoa se afasta de uma infecção pela COVID-19, fragmentos do vírus continuam a circular pelo corpo, causando inflamação crônica que leva à lesão de órgãos, acrescentou Al-Aly.


"Tudo isso são hipóteses que as pessoas estão pesquisando para tentar chegar ao fundo da questão", disse ele.


Um problema com o novo estudo é que ele incluiu pacientes COVID-19 hospitalizados e não hospitalizados, disse o Dr. Amesh Adalja, um estudioso sênior do Centro Johns Hopkins para Segurança da Saúde, em Baltimore.


"Um dos desafios é separar a longa COVID da síndrome pós-UTI e pós-hospitalização, que são condições bem estabelecidas", disse Adalja. Em outras palavras, problemas de saúde causados por uma longa estadia hospitalar por doença grave podem ser confundidos com sinais de COVID de longo curso.


O estudo mostra a necessidade de melhores vacinas, bem como melhores estratégias para evitar a transmissão da COVID-19, disseram Al-Aly e Schaffner.


"Há um grande número de investigadores em todo o mundo que estão trabalhando nas vacinas COVID 2.0 e 3.0, e esperam realmente proporcionar melhor proteção de vários tipos", disse Schaffner. "Ainda não temos esses em nossas mãos, mas este tipo de estudos continuará motivando as pessoas a tentar melhorar as vacinas que temos atualmente".


Mais informações

Escrito por Dennis Thompson


FONTES: Ziyad Al-Aly, MD, epidemiologista clínica, Escola de Medicina da Universidade de Washington, St. Louis; William Schaffner, MD, diretor médico, National Foundation for Infectious Diseases, Bethesda, Md.; Amesh Adalja, MD, acadêmico sênior, Johns Hopkins Center for Health Security, Baltimore; Nature Medicine, 25 de maio de 2022, online

Encontre seus produtos para saúde e receba em todo Brasil.
Lembrou de alguém? Compartilhe!
  • Oxímetro Portátil Nellcor 1 un - Medtronic

    Por: R$ 3.428,57

    Comprar
  • Seringa Hipodérmica sem Agulha Luer Slip 20ml 50 unidades - Descarpack

    Por: R$ 51,43

    Comprar
  • Curativo Intrasite Gel 15g - Smith and Nephew

    Por: R$ 510,96

    Comprar
  • Curativo Durafiber 10x10cm 10un - Smith & Nephew

    Por: R$ 830,13

    Comprar
  • Dreno de Tórax com Conector Nº 34 - Estéril - Lac-Medical

    Por: R$ 328,57

    Comprar