UTILIZE O CUPOM
PRIMEIRACOMPRA
GANHE 5% DE DESCONTO E 5% DE CRÉDITO EM TODAS AS COMPRAS.
CUPOM
PRIMEIRACOMPRA
5% OFF + 5% DE CRÉDITO.

Encontre seus produtos para saúde
Foto mostra uma mulher passando um creme em seu ombro


Produtos para clareamento de pele são perigosos?


O uso de produtos para clarear a pele pode ser perigoso sem a supervisão de um médico, pois podem conter ingredientes nocivos.


Ainda assim, quase um quarto das pessoas em uma pesquisa recente disse que usava os produtos não para um problema médico, mas para clarear a pele em geral. É uma questão que remonta ao colorismo, o sistema de desigualdade que considera mais bonita a pele mais clara, dizem os pesquisadores.


"A descoberta mais surpreendente foi a falta de conhecimento dos ingredientes em produtos comprados sem receita e seus potenciais efeitos prejudiciais", disse o investigador principal, Dr. Roopal Kundu, professor de dermatologia na Northwestern University Feinberg School of Medicine.


“Esses produtos são comprados em redes de supermercados, lojas comunitárias ou até mesmo online e não passam pelo mesmo tipo de regulamentação que as grandes redes ou produtos prescritos”, disse ela em um comunicado à imprensa da universidade.


Embora os médicos prescrevam clareadores para algumas condições de pele, incluindo melasma, muitas pessoas que usam esses produtos não consultam um médico antes de usar, disse Kundu, que também é fundador e diretor do Northwestern Medicine Center for Ethnic Skin and Hair em Chicago.


A pesquisa mostrou que esses produtos são frequentemente contaminados com outras coisas, como esteróides e mercúrio, que podem ser tóxicos para a pele.


Para estudar o que estava acontecendo com os clareadores de pele, os pesquisadores enviaram uma pesquisa anônima de 19 perguntas para indivíduos de cor nos Estados Unidos. A pesquisa perguntou sobre seus dados demográficos, atitudes de colorismo, satisfação com o tom de pele e hábitos de clareamento da pele.


Ao todo, 455 pessoas responderam à pesquisa. Eles incluíram 238 pessoas negras; 83 asiáticos; 84 que eram multirraciais; 31 que eram hispânicos; 14 eram índios americanos ou nativos do Alasca e cinco se identificaram como outros.


Desses, 21,3% relataram usar produtos para clarear a pele, sendo que três quartos deles usaram produtos para tratar acne, melasma (uma condição que produz manchas ou manchas escuras) ou hiperpigmentação. As demais usaram os produtos para clareamento geral da pele.


Os participantes que usaram clareadores de pele perceberam um colorismo mais forte em suas vidas, de acordo com o estudo. A maioria eram mulheres.


“Existe a percepção de que ter pele mais clara dentro de um grupo – populações do Sudeste Asiático ou da África, por exemplo – é visto de forma mais favorável e se manifesta tornando alguém mais atraente para um parceiro ou mais propenso a conseguir um emprego”, disse Kundu. . "A crença é que ter uma pele mais clara está ligada ao sucesso pessoal e profissional."


Pode ser perigoso usar clareadores de pele sem a supervisão de um médico. Kundu lembrou de um paciente que usou o produto clareador hidroquinona, também chamado de clareador, em todo o rosto por muitos anos. Esse paciente agora tem hiperpigmentação permanente.


Outro paciente de Kundu disse que seu objetivo era clarear completamente a pele.


"Eu tive que dizer a ele que não é algo que possamos fazer", disse Kundu. "Não íamos clarear globalmente a cor de sua pele."


A Food and Drug Administration dos EUA recebeu relatórios de efeitos colaterais graves do uso de produtos para clareamento da pele contendo hidroquinona em 2020, incluindo erupções cutâneas, inchaço facial e descoloração da pele. A agência aconselhou as pessoas a não usar esses produtos.


Os resultados do estudo foram publicados on-line no International Journal of Women's Dermatology.


Artigos Relacionados:

Experimentando um novo produto para a pele? Teste primeiro

Como cuidar da sua pele no inverno

Confira aqui mais artigos sobre pele


Escrito por: Cara Murez

Encontre seus produtos para saúde e receba em todo Brasil.
Lembrou de alguém? Compartilhe!

Comprar Produtos