A imagem de uma bolsa de ostomia


Ostomia: como escolher uma bolsa ideal?

Como escolher uma bolsa de ostomia


Escolher a bolsa de ostomia correta nem sempre é tão simples e rápido. Quando nos damos conta da variedade que existe no mercado, pode até ser assustador! A seleção da bolsa depende de uma série de fatores, que devem ser considerados na hora da compra. Veja só:


1. Tipo de bolsa

Basicamente, há três tipos de bolsa: a bolsa para colostomia, a para ileostomia e a para urostomia. Colostomia é um procedimento cirúrgico que visa levar uma pequena parte do intestino grosso para o exterior através de uma abertura no abdome. A ideia é desviar o trânsito intestinal: ao invés de as fezes seguirem em direção ao reto, ela caminham para fora do corpo através dessa abertura, chamada de estoma. A ileostomia é praticamente a mesma coisa, mas dessa vez quem é exteriorizada é uma porção do intestino delgado. Já na urostomia a urina é direcionada para fora também através de uma abertura, depois que a bexiga foi removida.


As bolsas de ostomia são desenhadas para um tipo específico de estoma, ou seja, uma bolsa de ileostomia não vai servir para quem fez uma colostomia, embora ambas coletem fezes, só que em diferentes estágios.


2. Onde o estoma está localizado

Quando o médico faz uma perfuração no abdome para criar um estoma, ele o faz pensando em que ponto ela está em relação ao trato digestório. Isso é bastante importante, pois quanto mais ele estiver na parte superior do trato, maior volume de fezes será produzido. Isso vai ajudá-lo a determinar o tamanho da bolsa que você terá de comprar.


3. Tamanho

As bolsas são encontradas em diferentes tamanhos. A escolha de que tamanho comprar vai depender não apenas da quantidade de dejetos produzida (mais ou menos fezes, mais ou menos urina), mas, também, do momento do dia em que você vai usá-la. Por exemplo: à noite, durante o sono, talvez seja melhor fazer uso de uma bolsa maior, pois você não tem controle sobre o volume de dejeto que é produzido enquanto você dorme. Com isso, você também evitará vazamentos.


4. Estilo de vida

A sua dieta e o seu estilo de vida – se você é fisicamente ativo ou sedentário – são fatores importantes na hora da decisão por uma determinada bolsa. Um exemplo: pessoas que curtem usar roupas mais justas talvez prefiram uma bolsa menor, que fique menos volumosa.


5. Descartáveis x reaproveitáveis

Todas as bolsas de colostomia podem ser encontradas na versão descartável e na versão reaproveitável, o que significa que você pode descartar as fezes, fazer a higienização da bolsa e voltar a usá-la por um tempo. Geralmente, a escolha de que tipo de bolsa você vai usar é uma questão de preferência. Muita gente faz uso dos dois tipos, dando preferência à descartável, por exemplo, em situações como praia ou a se ideia é ter relação sexual com o parceiro ou parceira.


6. Condição financeira

Esse, sem dúvida, é um fator que pesa na escolha da bolsa. É sempre bom fazer um planejamento, procurando computar todos os acessórios que serão necessários para um mês. Faça essa estimativa computando diferentes tipos de bolsa, para que tenha uma ideia clara de quanto isso ocupará do seu orçamento mensal.


Saiba mais sobre esse assunto

Produtos relacionados:

  • Bandagem Elástica Co-Plus® - 5 cm X 4,5 m - Cor da Pele

    Por: R$ 12,92

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até a Coxa - Pequena - Longa

    Por: R$ 143,49

    Comprar
  • Bandagem Elástica Co-Plus® - 15 cm X 4,5 m - Cor da Pele

    Por: R$ 40,54

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até a Coxa - Média - Regular

    Por: R$ 143,49

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até o Joelho - Grande - Longa

    Por: R$ 86,09

    Comprar