Uma criança senUm homem adulto colocando fitas kinesio no joelho de uma criança.


Kinesio Tape no tratamento de lesão muscular


Kinesio Tape ajuda a melhorar os movimentos de quem sofreu lesão muscular


Você deve ter visto na Olimpíada do Rio vários atletas com faixas coloridas pregadas aos braços, ombros, joelhos. As faixas, chamadas de Kinesio Tape, foram desenvolvidas nos anos 70 pelo quiroprata japonês Kenzo Kase.


A fita, que é feita de fio elástico flexível envolvido por fibras de algodão, vem sendo usada há um bom tempo por fisioterapeutas e atletas para ajudar no controle da dor, de espasmos musculares e na melhora dos movimentos de pessoas que sofreram lesões traumáticas nos músculos e nos nervos. Ela é capaz de esticar até mais de 100% o seu comprimento, criando uma força de tração sobre a pele.


Não se sabe ao certo com essas bandagens funcionam, mas especula-se que elas seriam capazes de inibir os circuitos nervosos que levam o estímulo da dor até o cérebro, onde ele é percebido. Aplicadas sobre músculos ou articulações doloridos ou lesionados, elas gerariam uma pressão constante sobre o local, fazendo com que esse estímulo – o da pressão – se sobreponha ao da dor, daí ela passar a não ser sentida pelo cérebro. Além disso, verificou-se que a Kinesio Tape ajuda a aliviar o inchaço local, pois estimula a drenagem linfática, além de estimular a circulação sanguínea local. A ideia é aplicar a fita no sentido da origem do músculo, para inibir a sua função, deixando-o “descansar”.


Os estudos sobre os benefícios da fita, entretanto, mostram resultados conflitantes. Um estudo publicado na revista Sports Medicine fez uma revisão da literatura científica a respeito da Kinesio Tape. Os pesquisadores concluíram que a fita traz alguns benefícios na ampliação da amplitude de movimento da área que está lesionada. Amplitude de movimento é o movimento máximo que uma articulação é capaz de executar. Tente levar os seus braços para trás. Eles só vão até um determinado ponto, não? Essa é a maior amplitude de movimento dessa articulação, nesse sentido.


Um outro estudo, feito em 2012 por pesquisadores da Universidade Cedarville (EUA) revelou que a fita estimula o fluxo de sangue para a área lesionada.


A fita elástica também é capaz de promover estabilidade. Pessoas que têm instabilidade do ombro ou síndrome do estresse patelofemoral – o chamado joelho do corredor – podem se beneficar de seu uso, já que ela garante uma estabilidade local sem comprometer o movimento.


Por ser adesiva, ela pode durar até uma semana na pele sem a necessidade de ser trocada.


Saiba mais sobre esse assunto

Produtos relacionados:

  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até o Joelho - Pequena - Longa

    Por: R$ 86,09

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até o Joelho - Extra G. Grande - Longa

    Por: R$ 86,09

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até o Joelho - Extra G. Grande - Longa

    Por: R$ 86,09

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até a Coxa - Grande - Longa

    Por: R$ 143,49

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até a Coxa - Extra G. Grande - Curta

    Por: R$ 143,49

    Comprar