A imagem de uma enfermeira ou médica, com um estetoscópio no pescoço, tirando a medida da cintura de uma pessoa obesa com uma fita métrica.


Diabetes: novos tipos e fatores de risco


Há 5 tipos de diabetes e não 2, aponta estudo


As diabetes tipo 1 e 2 reinaram sozinhas por muitos e muitos anos. A 1 é uma doença resultante de um problema autoimune, isto é, o exército de defesa do corpo, por alguma razão, passa a destruir as células produtoras de insulina, daí o diabético precisar fazer uso desse hormônio para o resto da vida.


O tipo 2, por outro lado, geralmente acomete obesos e idosos, embora mais e mais esteja crescendo o número de crianças com diabetes 2, por conta da obesidade. O problema aqui é que o organismo continua a produzir insulina, mas não consegue usá-la do modo correto.


Mais recentemente, havia sido proposto um novo tipo de diabetes: a LADA, sigla para Diabetes Latente Autoimune em Adultos, que afeta fundamentalmente adultos e tem um desenvolvimento inicial mais lento.


Agora um novo estudo, publicado em maio de 2018 na revista médica The Lancet: Diabetes & Endocrinology, aponta para a existência de 5 tipos diferentes da doença. Os pesquisadores chegam a dizer que é preciso atualizar o modo como a diabetes é classificada, porque alguns dos tipos da doença são mais perigosos do que outros. Com uma nova classificação em mãos, os médicos seriam capazes de fazer um diagnóstico mais preciso e adotar o melhor tipo de tratamento, evitando que muita gente corresse o risco de vir a ter complicações no futuro.


Analisando os dados de 15 mil suecos com diabetes tipo 2 e observando variáveis como idade, índice de massa corporal (que avalia o grau de obesidade de uma pessoa), o funcionamento das células produtoras de insulina, entre outros, eles foram capazes de identificar 5 subtipos da doença, bastante diferentes entre si. Veja só quais são:


    • Diabetes Severamente Resistente à Insulina (SIRD) – é a que apresenta os mais altos graus de resistência à insulina. Os doentes são os que mais têm risco de desenvolver alguma complicação renal.
    • Diabetes Severa Deficiente de Insulina (SIDD) – ataca principalmente jovens adultos que não fazem um bom controle da doença (HIPERLINCAR TEXTO MONITAR GLICEMIA) – o chamado controle metabólico. Pessoas com SIDD são as que mais têm chance de desenvolver complicações nos olhos que podem levar à cegueira.
    • Diabetes Autoimune Severa - tem fundamentalmente as mesmas características da diabetes 1.
    • Diabetes Relacionada à Meia-Idade (MARD)
    • Diabetes Relacionada à Obesidade Leve (MOD) – esses dois últimos tipos são as formas mais benignas da doença.



O estudo diz que o SIDD e o SIRD, que antes dessa nova classificação eram considerados como tipo 2, são os tipos mais severos da doença.


Os pesquisadores agora trabalham no desenvolvimento de uma ferramenta digital que possa ajudar a identificar esses subtipos com base em suas características.

Saiba mais sobre esse assunto

Produtos relacionados:

  • Seringa Insulina com Agulha BD Ultrafine 8x0,3 30Ui 10un

    Por: R$ 40,39

    Comprar
  • Agulha para Caneta de Insulina 31G BD Ultrafine Curta 100un

    Por: R$ 113,14

    Comprar
  • Seringa Insulina com Agulha BD Ultrafine 6x0,3 50Ui 10un

    Por: R$ 40,39

    Comprar
  • Seringa Insulina com Agulha BD Ultrafine 6x0,3 30Ui 10un

    Por: R$ 40,39

    Comprar
  • Categorias Relacionadas: